Wiki Catolica
Advertisement
As origens apócrifas do cristianismo
Apresentação
1 Abrindo as portas das origens
2 O Evangelho de Maria Madalena
MM 7,1-10: a matéria MM 7,11-28: o pecado
MM 8,1-10: harmonia MM 8,11-24: bem-aventurado
MM 9,1-20: o beijo MM 10,1-25: o tesouro
MM 15,1-25; os climas MM 17,1-20: a preferida
MM 18,1-21: Meu irmão Pedro MM 19,1-3: anunciar o evangelho
3 O Evangelho de Tomé
Texto, datação e autoria Gênero Literário e conteúdo
Personagens Evangelho de Tomé e o de João
A não-dualidade O Reino do Pai
Evangelho de Tomé e os sinóticos Tomé e Maria Madalena
4 A outra Maria, mãe de Jesus, segundo os apócrifos
Os pais de Maria A infância de Maria Maria deixa o Templo
Maria em Nazaré A caminho Entre Belém, Egito e Nazaré
A morte de Jesus O anúncio da morte O dia em que Maria morreu
A procissão Maria no túmulo Resumo
5 A história de José nos evangelhos apócrifos
6 A infância de Jesus nos apócrifos
7 Conclusão
8 Bibliografia básica para o estudo dos apócrifos

MM 18,1-21: Meu irmão Pedro, que é que tu tens na cabeça?[]

1Então Maria chorou.
2Ela disse a Pedro:
3"Meu irmão Pedro, que é que tu tens na cabeça?
4Crês que eu sozinha, na minha imaginação,
5inventei essa visão,
6ou que a propósito de nosso Mestre, eu disse mentiras?"
7Levi tomou a palavra:
8"Pedro, tu sempre foste um irascível;
9vejo-te agora encarniçado contra a mulher,
10como o fazem nossos adversários.
11Pois bem! Se o Mestre tornou-a digna,
12quem és tu para rejeitá-la?
13Seguramente, o Mestre a conhece muito bem...
14Ele a amou mais que a nós.
15Arrependamo-nos,
16e nos tornemos o Ser humano (Anthropos, 'ανθρωπος') em sua iinteireza;
17Deixemo-lo lançar raízes em nós
18e crescer como Ele pedia.
19Partamos a anunciar o Evangelho
20sem procurar estabelecer outras regras e outras leis
21afora aquela da qual ele foi o testemunha.

  • E Maria chorou. No choro de Maria Madalena está a comunidade que chora por não ser compreendida no seu modo de seguir o Mestre. Maria chora de tristeza. Indignada, ela diz a Pedro:
  • Meu irmão, o que tu tens na cabeça? Pedro, para Maria Madalena, é um irmão de caminhada. Pedro não é chefe para ela. A cabeça de Pedro parece não compreender a profundidade da fala de Maria. Ele tem dúvidas. Para Pedro, Maria está alucinada. Ela cria imagens, ela mente. Alguém ser acusado de mentiroso entre os semitas é muito forte.

Em defesa de Maria Madalena levanta a voz LeviLevi (Mc 2,14) é Mateus filho de Alfeu?, que em hebraico significa meu coração. A fala de Levi é contundente:

  • Quem és tu para rejeitá-la? Pedro, o misógino (aquele que tem aversão à mulher), crê que pode rejeitar a amada do Mestre. Com certeza o Mestre a amou mais que a nós e a conhece muito bem.
  • Arrependamo-nos. Levi convida a Pedro e aos outros discípulos a se arrepender, isto é, voltar ao centro, tornar-se anthropos (masculino e feminino integrados).
  • Criar raízes. Criar raízes é o desafio lançado pelo Mestre. Todo aquele que compreendeu a mensagem do Mestre cria raízes, pois o ressuscitado passa a morar dentro dele. Mas nada cresce sozinho se não for cultivado, irrigado pela fé e perseverança.
  • Sem estabelecer outras regras e outras leis. A lei de Cristo é a do amor. E isso basta. Como cristãos, pela nossa fé, ressuscitaremos todos para uma vida eterna. Essa é alei maior. Não são necessárias outras regras e leis.
Advertisement